Comece a escrever e termine

Olá, escritor!

Como anda aquela história incrível que você começou a escrever há algum tempo?

Eu sei que alguns vão dizer que vai bem, enquanto outros dirão que precisam de ideias ou motivação para continuar e por isso a história caminha devagar e ainda há aqueles que pararam de escrever, seja porque não conseguem levar a história adiante ou porque engajaram em outra. Além disso, temos que conciliar a escrita com o trabalho e estudo e isso acaba pesando um pouco.

Essas coisas acontecem, mas é importante que mantenha sua rotina de escrever ao menos 15 minutos por dia e ler muito. Se começamos a escrever temos que terminar, a menos que você tenha decidido que sua história não faz mais sentido.

pexels-photo-529926.jpeg

Se estiver enfrentando dificuldades, releia sua história e busque por detalhes que você pode esclarecer em cenas posteriores, como, por exemplo, o que levou um personagem a ter aquela cicatriz no rosto? Ou quais as consequências de algo que o protagonista fez por mais que tivesse boa intenção?

Tente se colocar no lugar dos personagens, eles também tomam decisões e às vezes contrárias às que imaginamos para eles. Se parou numa cena tranquila, abra espaço para um conflito ou algo que deixe o protagonista encrencado, criando um problema a ser resolvido com urgência.

Sua história precisa seguir adiante e isso depende das ações dos personagens, dos sentimentos que os levaram a fazer tais coisas, seja por vingança ou medo, amor ou simplesmente curiosidade.

O importante é que você sinta aquilo que sentiu quando começou a escrever essa história e tente prosseguir assim até o fim. Termine-a e não fique preocupado demais com determinada cena ou capítulo.

pexels-photo-545062.jpeg

Quando concluir, deixe seu livro descansar. Após algumas semanas, revise, e só então corrija os erros, apague parágrafos ou cenas desnecessárias, resuma diálogos monótonos ou que não levam a nada, coloque-se no lugar do leitor.

Também fique atento à coerência. Se o protagonista é um adolescente com problemas na escola, esse problema deve ficar claro em alguns momentos, ou, se o antagonista tem uma mania estranha, faça isso impactar na visão que outros personagens têm dele, lembrando que são apenas exemplos.

Revise novamente e evite o perfeccionismo.

E se quiser que algum parente ou amigo de confiança leia, aceite as críticas como construtivas, mas lembre-se: você não precisa concordar com todas elas. Então faça as correções finais e não adie isso.

Revise mais uma vez e, por fim, imprima seu livro, de preferência com as páginas numeradas, caso deseje registrá-lo logo em seguida (em breve estarei postando sobre registro de obras).

Além de tudo, escritor, acredite, você está fazendo um ótimo trabalho.

Leia também: 

Inspire-se antes de escrever

O que fazer com o excesso de ideias e o que fazer com a falta de ideias

Como demonstrar as emoções dos personagens

Escreva sem excessos

Não desista.

Espero que tenha gostado. Curta o blog e deixe seu comentário.

Até mais.

 

Gabriella Rebeca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s