Como demonstrar as emoções dos personagens

Olá escritor(a)!

Bem-vindo(a) ao blog mais uma vez.

Nesse post explico sobre como demonstrar as emoções dos personagens com veracidade, mas se você conhece outros caminhos para conseguir isso, não deixe de comentar, está bem?

ads_metalgear2

Ao escrever um livro você está criando situações que mexerão com o leitor e uma das maneiras simples de fazer isso é através das emoções dos personagens. É provável que você não tenha dado tanta importância a esse elemento primordial na história: os personagens. Claro, há muitas dicas por aí sobre como criar um personagem convincente ou como prender o leitor, mas se você trabalhar mais nos seus personagens vai obter resultados incríveis.

Abaixo cito algumas formas de demonstrar as emoções, como sinais físicos e sensações internas, mas você pode pesquisar outras:

DISTRAÇÃO – Esquecer compromissos, desorganização, vestir uma roupa de forma errada, não responder a alguma pergunta, barba por fazer, ter péssimos resultados na escola ou no trabalho. Garganta seca, músculos tensos, não conseguir acompanhar o rumo da conversa, olhar distante.

ATRAÇÃO – Pupilas dilatadas, flerte, molhar os lábios, curvar o corpo em direção à outra pessoa ou tocá-la acidentalmente, sentar muito próximo. Joelhos que tremem, perda de fôlego, frio na barriga, aumento de temperatura corporal, sentir-se emocionalmente ligado à pessoa.

TÉDIO – Inquietude, folhear livros, revistas ou mexer em qualquer coisa que esteja à mão, saídas frequentes para mudar de ambiente ou ir ao banheiro, trocar os canais da TV, reclamar, se animar com qualquer oportunidade, largar-se em uma cadeira. Hiperatividade, impaciência.

DOR – Tremor nos membros, ranger os dentes, curvar o corpo e levar a mão ao local da dor, recuar quando tocado, repetir a mesma frase, apertar os olhos ou mantê-los vidrados, morder os lábios, andar pesado. Náusea, vertigem, sentir febre ou frio exagerado, cólicas, desmaios.

LETARGIA (Inércia) – Movimentos lentos, olhar fixo em um ponto qualquer, ficar sentado por longos períodos sem se mover, evitar pessoas e/ou cancelar compromissos, passar uma tarefa para outra pessoa. Falta de vontade de sair do lugar, perda de apetite, sensação de peso nos membros.

ESTRESSE – Músculos rígidos, olhos que pulam de uma coisa para outra, gestos e discurso acelerado, críticas, reclamações, agressão. Sentir dor no pescoço e nas costas, perda de apetite ou sensação ruim no estômago, dor de cabeça.

EXAUSTÃO – Pálpebras pesadas, cair no sono em lugares impróprios, olhos vermelhos, apoiar a cabeça em uma das mãos, bocejar o tempo todo, arrastar os pés, tempo de reação lento, tom de voz baixo, olhar distante. Músculos tensos, visão turva, falta de apetite.

VÍCIO – Dentes amarelados, unhas lascadas (falta de higiene), cabelo desgrenhado, olheiras (descuido), pupilas dilatadas ou contraídas, pele amarelada, tremores ou falta de coordenação, odores suspeitos, evita contato visual, roubo, discurso evasivo. Fadiga, letargia, boca seca, visão comprometida, agitação.

FOME – Tremor nas mãos, olhar fixo para a comida, salivar, falar sobre comida constantemente, cochilar, comer exageradamente, tocar o estômago. Olfato apurado, sensação de estômago vazio, dor no estômago, salivação.

INFELICIDADE – Detestar o emprego, estar frequentemente preocupado com dinheiro, sem hobbies ativos, ser solitário, tentar preencher o vazio com o consumo de álcool, comida ou compras em excesso. Pensamento demasiado, não gostar de si próprio.

o-circo.jpg

Bom, através de comportamentos e sensações é que o leitor irá imergir na sua história, imaginando os sentimentos, pois ao invés de dizer, você estará mostrando a ele.

  • Exemplo

Eduardo estava entediado.

Veja como a frase é simples. Agora imagine-a no seu livro. Seria uma frase “entediante”, não acha?

Eduardo encontrava-se prostrado no sofá da sala, mudava os canais da TV, mas não encontrou nada interessante para ver. Suspirou, inquieto, e pegou a revista em quadrinhos largada no sofá, então resolveu folhear. Não era muito chegado a histórias em quadrinho e largou a revista de lado. Suspirou mais uma vez, antes de se levantar e caminhar pela casa, à procura de algo para fazer.

Observe como o tédio dele pode ser identificado através de comportamentos relacionados a ele.

Se quiser uma aproximação ainda mais forte entre o personagem e o leitor, tente escrever sob um único ponto de vista ou, ainda, em primeira pessoa. Leia mais sobre narrador.

Existem vários sentimentos, os citados acima são apenas alguns exemplos que pesquisei, mas você pode pesquisar por mais comportamentos e sensações de diferentes sentimentos e assim melhorar cada vez mais sua escrita. E lembro mais uma vez: pratique.

Leia também: Como criar um personagemProtagonista e antagonista e Escrevendo cenas envolventes

Espero que o post tenha ajudado, comente e volte sempre.

Anúncios

7 comentários

  1. Pingback: Comece a escrever e termine | f7 para escrever
  2. Pingback: Técnicas para prender a atenção do leitor | f7 para escrever
  3. Pingback: Protagonista e antagonista | f7 para escrever
  4. Pingback: Como criar um personagem | f7 para escrever
  5. Pingback: Escrevendo cenas envolventes | f7 para escrever
  6. Lucas Filho · julho 12, 2016

    Show. Embora eu esteja, cansado, contrito, com sono, precisando tomar um banho, com sede e com fome, vou usar com certeza em meu livro. (rs…)

    Curtido por 1 pessoa

  7. Pingback: Escrevendo uma história de amor | f7 para escrever

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s